Os nomes que Natal já teve

Por Prof. Dr. Lenin Campos Soares

Antes de Natal ser fundada havia, ao redor da Fortaleza dos Reis Magos, um povoado que passou a se chamar Povoado de Reis, por causa disso, muitos documentos sobre a cidade a chamam de Cidade de Reis. O Frei Vicente de Salvador, por exemplo, na primeira História do Brasil, em 1627, nos chama assim. O mapa de João da Teixeira, de 1612, também. Viajantes do século seguinte chamam a cidade de Natal dos Reis.

Porém um dos nomes interessantes que a cidade teve foi Santiago. Quem nos conta essa história é Capistrano de Abreu. Ele diz que o rei de Espanha ordenara a fundação de uma cidade às margens do rio Potengi para proteger a costa da sua nova colônia (com a união das coroas ibéricas, de 1580 a 1640, Felipe II de Espanha se tornou rei de Portugal também). O nome desta cidade deveria ser Santiago, colocada debaixo do padroado deste santo.

Contudo, os portugueses que viviam aqui consideravam Santiago um santo espanhol demais. A coroa espanhola tinha uma especial afinidade com este santo, inclusive, desde 1175 havia fundado uma ordem militar religiosa, cujo padroeiro era São Tiago visando a expulsão dos muçulmanos. Em 1288 a ordem entrou em Portugal, porém conflitos constantes entre o mestres em Castela e sua ramificação portuguesa fizeram com que o papa João XXII, em 1320, separasse definitivamente as duas ordens. O conflito, pelo jeito, permaneceu por muito tempo na memória dos portugueses, tanto que eles não demonstraram nenhum interesse pelo apóstolo e preferiram invocar o protetorado dos Três Reis Magos e Nossa Senhora da Conceição e, mais tarde, da Apresentação. Com isso desobedeceram a ordem real e batizaram a cidade em homenagem a data do nascimento de Cristo e a colocaram sobre a proteção de outros santos também.

Isso que é povo desobediente!